quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Segredo


Névoa pura e nova chega,
qual brisa noturna, afaga...
sussurra mel,
apazigua dúvidas.

Penetra.
Intermitente orvalho
torna-se bálsamo que,
gota a gota
cura velhas cicatrizes.

Em seu colo morno
descanso a alma,
farta de penas.

Experimento seu gosto...
é de amoras frescas,
recém apanhadas no pé.
Tem a mania de acordar meus sorrisos,
esquecidos nas manchas do passado,
e com um toque imperceptível,
por ser manso,
revela verdes horizontes
e um negro dilema.

Mas, num enlevo atrevido
e inconsequente,
deixo-me ir,
como quando menina
ao correr na areia
para encontrar o mar.

Erin Lagus

6 comentários:

  1. Realmente você é uma escritora completa. Poetisa. parabéns, bjs,

    ResponderExcluir
  2. Ah, linda, obrigada!Muito carinho, o seu!
    Beijo
    Carmo

    ResponderExcluir
  3. Maravilha Madame Tavares

    ResponderExcluir
  4. Muito linda, espero que produzas outras com o mesmo sentimento com que fizestes esta.
    TK

    ResponderExcluir