quinta-feira, 22 de julho de 2010

Mergulho



É uma paixão inteira
corpo, pele, cada poro,
gosto, cheiro...
Tudo junto- misturado-


O coração pulsa,
quente, transborda,
enquanto numa mesma comunhão,
desejos, intenções, palavras
se aglutinam.


Colados, unidos de tal forma,
chegam a tocar a essência.
Encontro de Deus-Deusa
a celebrar o amor divino
e também o animal.

Numa cavalgada louca,
como estar em pelo
sobre um corcel alado
subindo ao céu
para beijar a alma.


Descer novamente a terra ,
numa velocidade incrível,
mais rápido que a luz,
com a sensação de vida e morte,
plena em êxtase!

O mundo pára,
nada mais há,
se não esse momento
m á g i c o.

Uníssono contínuo
como moto perpétuo,
engrenagem perfeita e absoluta
explode em áis,
expandindo um grito preso
num clarão difuso e cego.


Coisa encantada,
diabólica e santa
como a procura do fim
e o impulso do começo.

É como o parto,
o nascimento,
digo é já ter sido,
tão forte e certo,
como o brilho de uma estrela
que, embora morta
permanece.


Carmo

3 comentários:

  1. Magnífico! Lindo do início ao fim, num ritmo frenético, rodopiante...Perfeito!

    ResponderExcluir
  2. Fico até corada!Obrigada pelo carinho , fico feliz que tenha gostado, vindo de você, é um grande elogio.
    Ví que postou 3 comentários, publiquei, aparece um...mistério...se puder, manda de novo!
    Beijo grande,
    Carmo

    ResponderExcluir
  3. expandindo um grito preso num clarão difuso e cego. Um encontro com O Universo em um segundo!Lindo!

    ResponderExcluir